quarta-feira, maio 05, 2004

05/05/2004
A GAZETA
Universidade

Computador ajuda coração
Clodomir Bertoldi

Com o objetivo de relacionar a probabilidade de ocorrência de doenças coronarianas em pessoas no Espírito Santo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), dois estudantes e um professor do curso de Sistemas de Informações da Faesa criaram um software que facilita essa tarefa. O programa permite aos pesquisadores do Projeto da OMS para monitoramento cardiovascular, conhecido como Projeto Mônica, uma análise detalhada das informações coletadas de seus pacientes.

A aplicação que implementa esse sistema de cálculo, uma novidade no mercado, foi desenvolvida pelos estudantes Fábio Machado e Gisela Holzmeister, ambos do 6º período do curso de Sistemas de Informação. Após quatro meses de trabalho e na terceira versão, o utilitário está pronto. Ele é compatível com o ambiente Microsoft Windows e já está preparado para o funcionamento em rede.

O objetivo do software é responder qual a probabilidade de um indivíduo desenvolver doenças cardíacas em cinco ou dez anos, comparados os dados mundiais, segundo explicou o professor do curso de Sistemas de Informação, Gilberto Sudré, que coordena o trabalho junto aos estudantes.

Com essas informações, os médicos cardiologistas e estudantes da Ufes que atuam no Projeto Mônica poderão dar um laudo preciso aos pacientes com problemas cardíacos.

Além da vantagem de praticar o contato com clientes, que muitas vezes não têm idéia dos recursos que um software pode proporcionar, esse trabalho permite que os pacientes possam contar com melhores condições de saúde e de vida, completaram Fábio e Gisela.

email: cbertoldi@redegazeta.com.br